TomTom: Sistemas GPS portáteis de navegação para automóvel  

TomTom é a marca líder mundial em sistemas e soluções de navegação por satélite GPS. Além de desenvoler, fabrica e vende os seus produtos, conteúdos e serviços em mais de 30 países. Desde a introdução do TomTom GO em 2004, mais de 30 milhões de dispositivos pessoais de navegação (PNDs) foram vendidos. Em 2008, a TomTom lançou o primeiro 'PND' conectado, permitindo que os serviços, tais como roteamento inteligente, sejam baseados em informações de tráfego em tempo real, recebidas através de um cartão SIM. Além disso, a TomTom oferece alta conversão de produtos e serviços, tais como mapas, câmaras de segurança e acessórios.

Para si que vai viajar de carro ou de caravana esta é a ferramenta ideal para ir directo ao seu destino, poupando tempo e combustível. Poderá inclusivamente seleccionar rotas sem portagens, caminhos mais rápidos, ou mais curtos. Você é que decide! 

Outlet TomTom: Poupe até 40% na compra de produtos recondicionados!  


O que é o GPS?

O GPS é o primeiro sistema de navegação por satélite do mundo. Foi desenvolvido pelo Departamento de Defesa do governo dos EUA, que deu ao GPS o seu nome oficial: o sistema NAVSTAR (Alinhamento e Sincronização de Satélites de Navegação).

O GPS é composto por três elementos-chave:

• Satélites no espaço
• Estações de Monitorização na Terra
• E, por último, você e o seu receptor de GPS.


Os satélites
O GPS consiste em 24 satélites que giram em redor da Terra em seus percursos orbitais, enviando sinais de rádio das suas posições de uma órbita elevada, 12.600 milhas/ 20.300 quilómetros acima das nossas cabeças. Estando a tamanha altitude, cada sinal de satélite cobre uma vasta área da superfície da Terra e as suas órbitas foram "coreografadas" para que o seu receptor de GPS na Terra esteja sempre a receber sinais de, pelo menos, 4 satélites, o número necessário para calcular a sua localização.


As estações de monitorização
Existem 5 estações de monitorização: a estação-mãe fica situada em Colorado Springs, nos EUA, e existem depois quatro estações não tripuladas. Uma no Havai, e as outras três em locais remotos, o mais perto possível do equador: na Ilha de Ascensão no meio do Atlântico; Kwajalein no Pacífico e no atol de Diego Garcia no Oceano Índico.

As quatro estações não-tripuladas recebem dados constantes dos satélites e reencaminham-nos para a estação-mãe, que 'corrige' os dados e volta a enviar os dados correctos para os satélites de GPS.


Sinais de GPS
O seu receptor de GPS recebe sinais dos satélites de GPS para calcular a sua localização. O último passo importante no processo é, obviamente, a sua utilização dessa informação.

Cada satélite transmite sinais de rádio de baixa potência em frequências diferentes para os diferentes utilizadores. Os sinais deslocam-se atraves da chamada 'linha de visão'. Isso significa que atravessam nuvens, vidro e plástico, mas não costumam atravessar objectos sólidos, como edifícios.

Fonte:  TomTom