Já conhecidas no séc. XIV, as ilhas da Madeira e Porto Santo, e as inabitadas Ilhas Selvagens e Desertas, constituem o arquipélago da Madeira que se encontrava deserto quando do seu redescobrimento por João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira, entre 1418 e 1420.
O povoamento da Madeira iniciar-se-ia em 1425, com a formação de capitanias, atribuídas primeiro aos seus "descobridores" e, mais tarde, a povoadores e servidores do Rei como recompensa de serviços prestados à Coroa ou à Ordem de Cristo. Pela mão do Infante D. Henrique, a cana-de-açucar seria introduzida na Madeira, e em 1452 é conhecida a sua primeira cultura.
A Madeira foi palco de uma forte presença inglesa desde o séc. XVIII até quase aos nossos dias, circunstância essa que influiu decisivamente no evento da faceta turística de que goza justamente. Após o 25 de Abril em 1974, a Madeira veio a adquirir o estatuto de Região Autónoma, dirigida por um Governo e uma Assembleia regionais, conhecendo um surto de desenvolvimento importante nas últimas décadas.

O arquipélago da Madeira encontra-se situado no Oceano Atlântico distando 500 km da costa africana e 1000 km do continente europeu, distância que, traduzida em minutos, representa 90 minutos de voo a partir da cidade de Lisboa.
A ilha da Madeira apresenta uma área de 741 km2, 57 km de comprimento e 22 km de largura. A sua posição geográfica privilegiada e a sua orografia montanhosa,
conferem à ilha da Madeira uma espantosa amenidade climática com temperaturas médias muito suaves que oscilam entre os 25° C no Verão e os 17° C no Inverno
aliadas a uma humidade moderada. Por influência da corrente quente do Golfo, a água do mar é igualmente muito temperada, apresentando médias no Verão de
22° C e no Inverno de 18° C.
Apesar de apresentar uma superfície pequena, a Madeira é rica em cenários majestosos e de rara beleza. Parta à descoberta dos recantos e encantos deste jardim flutuante!

População: 275.000 (2000)

A Madeira apresenta as suas localidades divididas pelo Funchal, a capital de todo o arquipélago, o Caniço, a Costa Leste (Santa Cruz e Machico), a Costa Oeste (Câmara de Lobos; Ribeira Brava; Ponta do Sol e Calheta), a Costa Norte (Porto Moniz; São Vicente e Santana) e o Porto Santo. Saindo do Funchal em direcção a oeste, encontrará a cidade de Câmara de Lobos, típica vila piscatória e o Cabo Girão, o mais alto promontório da Europa e o segundo mais alto do mundo (580 m). Encontrará ainda neste concelho a peculiar freguesia do Curral das Freiras. Situada num vale profundo, o Curral das Freiras apresenta uma das paisagens mais impressionantes da ilha que, com as suas vistas vertiginosas (mais de 500 metros de altura, do miradouro - Eira do Serrado), causam admiração a qualquer visitante. Continuando para oeste, visite a agradável vila da Ribeira Brava antes de subir até à Encumeada num percurso recheado de miradouros que permitem observar os cumes das montanhas circundantes.
Se preferir, siga em direcção às costas solarengas da Ponta do Sol e da Calheta, onde não faltam zonas balneares que convidam a banhos e muitos mergulhos. Os
desportistas encontrarão nas praias das pitorescas vilas do Jardim e do Paul do Mar as melhores ondas da Europa para surfar. Se subir em direcção ao Paul da Serra,
o maior planalto da Madeira, faça uma pausa para apreciar a bela vista sobre as encostas norte e sul. Siga em direcção ao Porto Moniz e retempere forças com um
mergulho revigorante nas piscinas naturais da localidade, formadas naturalmente por restos de lava que escorreram de encontro ao Oceano.

Funchal
A capital do arquipélago encontra-se situada na costa sul da ilha da Madeira, numa bela baía banhada pelas águas cálidas do Oceano Atlântico, circundada por altas
montanhas verdejantes e vales profundos. Cidade desde 21 de Agosto de 1508, o Funchal é o mais importante centro comercial, turístico e cultural de todo o arquipélago da Madeira.
Descubra esta cidade tradicional mas cosmopolita quanto baste, deambulando pelas suas características ruas, ladeadas por bonitas casas onde as flores constituem
um adorno comum. Passeie pelas suas antigas praças cuidadosamente recuperadas com a típica calçada portuguesa e compostas por edifícios de arquitectura madeirense.
Aprecie os museus e os monumentos citadinos ou as galerias de arte que permitem conhecer colecções de obras de artistas nacionais e internacionais. Passeie pela Marina do Funchal e aproveite para observar os veleiros e, mais à frente, os navios de cruzeiro, provenientes das mais diversas paragens, que temporariamente habitam o porto do Funchal. Poderá também percorrer um dos jardins da cidade e observar uma multiplicidade de flores exóticas e multicolores, primorosamente
cuidadas.
Para descobrir a costa madeirense numa outra perspectiva e experimentar a frescura do mar que nos cerca programe um passeio de veleiro, catamaran ou, relembrando a época dos Descobrimentos, na réplica da Nau de Cristóvão Colombo. O final do dia é ideal para passear a pé pelas várias promenades à beira-mar plantadas.
Se é apreciador de vistas panorâmicas não perca a oportunidade de efectuar dois percursos inesquecíveis em teleférico. Os teleféricos que ligam o Funchal ao Monte
e o Jardim Botânico às Babosas (Monte) permitem chegar a estas duas atracções turísticas de forma rápida, em torno de cenários espectaculares.

Calheta
A Calheta foi das primeiras localidades da Madeira a ser sujeita a uma exploração agrícola. Outrora ligada ao sector primário, a “actividade industrial” foi importante
neste concelho, onde chegaram a existir oito engenhos de açúcar, dos quais, apenas um funciona actualmente. A sua zona de frente mar encontra-se hoje enriquecida com a construção de um porto de recreio, circundado por uma ampla área ajardinada e de uma praia de areia branca artificial. Duas das suas freguesias,
Paul do Mar e Jardim do Mar, desafiam os surfistas a experimentar as suas espectaculares ondas, consideradas como das melhores da Europa. Nestas localidades piscatórias encontrará vários restaurantes onde poderá saborear diferentes especialidades confeccionadas com peixe.
Já a freguesia dos Prazeres transmite uma quietude, sobriedade e encanto ímpares, onde o tempo pára e a pressa perde a razão. Da vila da Calheta poderá partir para o Paul da Serra, planalto com 1500 metros de altitude de onde é possível observar as duas costas da ilha da Madeira. De lá poderá chegar ao Rabaçal. Neste local a floresta madeirense permanece no seu estado primitivo, cobrindo as montanhas como um manto verde.
É a partir do Rabaçal que poderá percorrer alguns dos mais belos e impressionantes percursos a pé e, rodeado pela Floresta Laurissilva, chegar às profundezas da ilha.

Caniço
A freguesia do Caniço constitui um importante núcleo turístico, que se localiza a 10 Km da capital madeirense. A sua vila apresenta hoje a movimentação própria de
uma pequena cidade e a zona sobranceira ao mar, no Caniço de Baixo, afigura-se a uma verdadeira estância de férias. Caniço de Baixo é caracterizado por múltiplas
unidades hoteleiras, casas de férias preenchidas por bonitos jardins e zonas de acesso ao mar.
O sítio do Garajau localiza-se na costa entre o Funchal e o Caniço, advindo o seu nome da grande quantidade de garajaus (aves marinhas) que aqui vêm fazer ninho. Nesta localidade encontra-se um promontório, a Ponta do Garajau, onde está instalada uma grande estátua do Cristo Rei. Foi neste concelho que se criou,
em 1986, a Reserva Natural Parcial do Garajau. Devido à riqueza biológica e à extraordinária clareza das águas, a Reserva, que oferece condições únicas para a
prática do mergulho, ganhou fama além fronteiras sendo muito procurada por mergulhadores de todo o Mundo.

Santa Cruz
Esta cidade situa-se na costa leste da ilha, a cerca de 18,6 Km da capital. É neste concelho que se localiza o Aeroporto Internacional da Madeira. No concelho de
Santa Cruz encontra-se a freguesia da Camacha que é internacionalmente conhecida pelo seu folclore, bem como pelas suas obras de vimes. No Centro de Artesanato o visitante encontrará todo o tipo de peças de decoração e mobiliário, produzido em vimes. Na Casa da Cultura de Santa Cruz a arte toma forma e cor. Aqui se apresentam, ao longo do ano, variadas exposições culturais, a maioria delas de artes plásticas que realçam as obras de artistas regionais e outros.

Machico
Esta cidade, localizada na costa leste da ilha da Madeira, a cerca de 22,1 Km do Funchal, detém um porto de pesca e é também uma atraente estância turística.
Machico foi o primeiro local onde desembarcaram, em 1419, Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira, descobridores oficiais da ilha da Madeira. Mas segundo as
histórias locais, cerca de um século antes já aí encontrara abrigo, Robert Machim e sua amada Ana d’Arfet. Verdade ou não, o facto é que o nome deste concelho
parece resultar duma deturpação do nome Machim. Passemos a conhecer algumas das suas localidades.
O Caniçal, conhecida vila piscatória, possui a única praia de areia dourada natural da Madeira, a Prainha, muito procurada pelos banhistas. Esta vila conhecida noutros tempos pela caça da baleia, conserva vestígios desta actividade no Museu da Baleia.
No extremo este do Caniçal, encontra-se a Ponta de São Lourenço, que se caracteriza por altos penhascos e profundos vales que se dirigem para o oceano em forma de pequenos ilhéus. Nesta freguesia situa-se ainda a Zona Franca da Madeira.
Na freguesia de Santo António da Serra, encontra-se o mais antigo campo de golfe da Região, o Clube de Golfe Santo da Serra e alguns exemplares de belas quintas
antigas, algumas hoje adaptadas para fins turísticos.

S. Vicente
Foi no Concelho de São Vicente que decorreram as filmagens da telenovela Flor do Mar. A 65 km do Aeroporto Intercontinental da Madeira em Santa Catarina, o Monte Mar Palace Hotel situa-se na belíssima Ponta Delgada, freguesia pertencente ao concelho de São Vicente, na costa norte da Ilha da Madeira.
Tenha o privilégio de visitar a Capela Histórica de São Vicente, construída dentro de uma rocha de basalto em 1692, situada a 6 km do hotel ou, se preferir, poderá dar um agradável passeio pela costa e visite as Grutas de São Vicente e o Centro de Vulcanologia, um surpreendente recanto subterrâneo formado naturalmente pela convulsão da lava vulcânica. Se preferir os desportos náuticos, poderá dirigir-se ao Clube Naval de São Vicente, a cerca de 4 km, onde tem ao seu dispor, para aluguer, uma variedade de equipamentos para prática de surf e windsurf.
Se gosta de aliar o exercício físico a cenários deslumbrantes e juntar uma pitada de aventura porque não fazer uma Levada (percursos junto aos canais de irrigação),
como a do Norte, a do Folhadal, a do Lombo do Urzal ou uma das inúmeras veredas a apenas 2 km.
Outras atracções nas proximidades incluem o miradouro panorâmico da Encumeada (14 km), as encantadoras piscinas naturais, o Aquário e o Centro da Ciência Viva, na vila do Porto Moniz (15 km), o célebre Cabo Girão (15 km), cuja altitude de 580 metros faz dele o segundo mais alto do mundo e o mais alto da Europa, a vila de Santana com o seu Parque Temático da Madeira e as típicas casinhas (20 km).

Documentos: Bilhete de Identidade.

Diferença horária: GMT +1 (Mesma que no Continente).

Língua: Português.

Capital: Funchal.

Moeda: Euro. Cartões de crédito aceites na sua maioria.

Bancos: 08H30-15H00 (2ª a 6ª feira).

Corrente eléctrica: 220 V

Clima: Subtropical, ameno, com Invernos e Verões muito suaves.

Temperatura média do Ar:
- 23º C no Verão;
- 19º C no Inverno.

Temperatura média da Água:
- 22º C no Verão;
- 17º C no Inverno.