O Irão possui uma área de 1.648 milhões de km2, mantendo fronteiras com a Turquia e o Iraque a Ocidente, a Arménia e o Turquemenistão a Norte, Afeganistão e Paquistão a Leste e com o Golfo Pérsico a Sul.

A sua população é calculada em cerca de 70 milhões de habitantes (estimativa de 2000), concentrando-se a maioria nos grandes centros urbanos de Teerão, a capital, que conta com mais de 12 milhões de habitantes, Esfahan, Shiraz, Tabriz ou Bandar-Abbas.

O Irão é uma República Teocrática islâmica, dividida em 28 províncias.

Localização: sudoeste da Ásia. 
Área: 1.648.196 km2.
Capital: Teerão.
Cidades principais: Teerão (6.758.845), Mashhad (1.887.405), Esfahan (1.266.072), Tabriz (1.191.043), Shiraz (1.053.025) (1996).
Religião: islamismo 99,1% (xiitas 93,4%, sunitas 5,7%), bahaísmo 0,6%, cristianismo 0,1%, zoroastrismo 0,1%, judaísmo 0,1% (1991).
População: 67,7 milhões (2000), sendo iranianos 66%, azeris 20%, curdos 5%, árabes 4%, lures 1%, outros 4% (1996).
Forma de governo: República presidencialista.
Principais partidos: embora a Constituição permita sua formação, nenhum foi reconhecido desde a dissolução do Partido Islâmico Republicano (oficial), em 1987. 

Condições de segurança
Na capital e em outras cidades as condições de segurança observadas pela polícia local e os “Pasdaran” ( guardas de revolução ) são eficientes.

No interior e na estrada existe alguma carência nas condições de segurança.
Aconselha-se aos turistas que fiquem alojados em hotéis. É possível que nos hóteis sejam pedidos passaportes durante a estada, pelo que os turistas deverão dispor de cópias daqueles documentos.

Há sempre que contar com incidentes imprevisíveis que exigem por vezes a intervenção da Secção Consular da Embaixada. É pois aconselhável que um turista se apresente na Secção Consular da Embaixada, identificando-se e informando sobre o seu itinerário e duração da estada. É conveniente informar a Embaixada da data de entrada no país.

As autoridades iranianas têm uma certa tendência para ignorar as regras de protecção que uma Embaixada pode oferecer a um turista no estrangeiro; as pessoas sós são mais vulneráveis que um grupo.

Devem ser evitadas as aglomerações e manifestações.

Recomenda-se que os turistas tragam consigo fotocópias dos seus documentos de identificação, nomeadamente do passaporte e da página do visto. De igual modo se recomenda que tragam fotocópia do bilhete de avião. Em caso de roubo - que não é frequente - o turista deverá fazer uma participação na polícia, pois sem esse documento será difícil sair do país.

Regiões a evitar e zonas interditas:
A fronteira entre o Irão e o Azerbaijão só pode ser atravessada por cidadãos destes dois países e está interdita a nacionais de qualquer outro país.

A província/fronteira entre o Irão e o Paquistão e o Afeganistão (Sistan Balouchistan), onde as tribos locais se dedicam a tráficos diversos (drogas e armamento), é controlada totalmente por essas próprias tribos, pelo que se advertem todos os viajantes para o grande perigo de raptos e crimes violentos. Devem ser mantidos cuidados redrobados desde a cidade de Bam até às fronteiras do Afeganistão e do Paquistão. A cidade de Bam, bem como todas as localidades da província do Sistão-Baluschistão, são muito inseguras. 

A província de Khorassan, no Nordeste do país e as áreas à volta desta região são susceptíveis a tremores de terra de alta intensidade. A passagem por esta zona está interdita a nacionais estrangeiros.

A região do Kurdistão deve ser evitada. A fronteira com o Iraque também devem ser evitada.

Regime de entrada e estada
Regime de Vistos: A República Islâmica do Irão emite vistos de turismo bem como vistos de trânsito, sendo necessário dispor do visto para o país de destino para a obtenção deste último.

Os interessados deverão solicitar os vistos na Embaixada do Irão nos países de residência, sendo necessário o preenchimento de um formulário e uma fotografia. No caso das mulheres, deverão apresentar uma fotografia de cabeça coberta.

Os vistos de turismo e/ou negócios são normalmente válidos por 1 mês. Aconselha-se que se tome bem nota da validade do visto para evitar eventuais dificuldades, já que a polícia de fronteira não deixará embarcar um cidadão estrangeiro na posse de um visto expirado. A solução neste caso é ser presente a um tribunal e pagar uma multa. Não esquecer que à saída do país é necessário apresentar o “cartão amarelo” que é entregue pelas autoridades iranianas à chegada.

Este Conselho de Ministros aprovou uma lei que permite aos turistas de alguns países ( Portugal incluído ) que se desloquem ao Irão obter um visto válido por 7 dias em 10 aeroportos internacionais. Os aeroportos autorizados a emitir vistos são: Khomeni (Teerão), Mehrabad (Teerão), Mashad, Isphaan, Shiraz, Tabriz, Assalouyeh, Bushehr, Qeshm e Kish. Estes vistos não são prorrogáveis.

É necessário apresentar um passaporte válido por mais 6 meses e um bilhete de avião com uma data de partida dentro dos 7 dias do visto. 68 países são abrangidos pela nova legislação e a Organização do Turismo e Património Cultural responsabiliza-se pelo pagamento da repatriação caso não seja possível emitir um destes vistos. Apenas os passaportes comuns são abrangidos pelo novo sistema, independentemente da razão da viagem.

Alguns países não beneficiam da nova legislação: República Checa, Reino Unido, EUA, Canadá, Argentina, Israel e ainda os cidadãos de países que acolhem refugiados e cuja nacionalidade original é Egipto, Jordânia, Marrocos, Tunísia, Líbia e Argélia.

O cidadão que permaneça em território iraniano, para além do período definido pelo visto, terá que pagar um multa de 150 000 riais (cerca de €15) por dia. Este pagamento deve ser efectuado num dos aeroportos internacionais após uma sentença judicial, pelo que se aconselha a efectuar o pagamento da multa antes do dia da partida, uma vez que a demora do processo - que envolve a participação de um juiz e de um banco no qual se efectua o depósito da multa - poderá impedir a partida na data programada.

Seguros
"Worlwide Medical Assistance" é o único seguro aconselhado para quem viaja para o Irão. Em Portugal podem ser contactadas para a obtenção desta espécie de seguro, as seguintes companhias:
- GESA/UAP ASSISTANCE : Largo Jean Monnet, 1 - 2º, 1250 Lisboa
- EUROP ASSISTANCE : Avenida Alvares Cabral, 41 - 3º, 1250 Lisboa
- CORIS ASSISTANCE : Contactar "CARES" ou "IMPERGESTO", Lisboa
- IBERO ASSISTANCE : Contactar "IBERO ASSISTÊNCIA S.A.", Lisboa

No caso de viagem com veículo próprio, é obrigatório ser portador de um seguro contra
terceiros. Este seguro poderá ser obtido na fronteira no caso do turista não o possuir.

Transportes
As estradas são razoáveis e a rede de auto-estradas, a partir de Teerão, é muito significativa. A sinalização é por vezes insuficiente e é frequente os mapas conterem erros. O gasóleo está reservado aos camiões e não se encontra à venda para viaturas particulares.
Uma vez que é necessário um cartão especial para a obtenção de gasolina, recomenda-se um contacto prévio com a Embaixada do Irão uma vez que as regras à utilização do referido cartão não são claras, sugere-se que se obetenha um documento escrito daquela Embaixada com as referid

Os caminhos de ferro são muito insuficientes. Os combóios são lentos, mas baratos. Para alguns destinos são minimamente confortáveis: Teerão-Mashad; Teerão - Bandar-Abbas e Teerão-Tabriz.
O transporte aéreo é o mais cómodo. Os aparelhos não são novos. Dada a enorme procura, aconselha-se a aquisição de bilhetes com algum tempo de antecedência. 

Aeroportos internacionais : Khomeni (Teerão), Mehrabad (Teerão), Mashad, Isphaan, Shiraz, Tabriz, Bandar Abbas, Kish.

Cuidados de saúde
Vacinas - Os Turistas não estão obrigados a quaisquer vacinas para visitar o Irão, sendo naturalmente aconselhada a vacina da hepatite, febre tifóide, meningite e tétano. No Verão há esporádicos surtos de cólera em grandes cidades como Teerão, Qom, Isphaan ou Yazd.

Hospitais - Os Hospitais, em Teerão, funcionam razoavelmente, embora não disponham de recursos de última geração. Os médicos têm uma formação adequada. O pessoal de enfermagem é, na generalidade, pouco preparado. Os hospitais melhores referenciados são:
Hospital Azadi, Azadi St, Teerão, tel. 0098 21 66001126-9
Hospital Dey, Corner of Tavani St., Vali-e-Asr Avenue, Teerão, tel. 0098 21 88797111-9
Hospital Mehr, West Zartosht St., Teerão, tel. 0098 21 88960090-9/88959273-7

Farmácias - As farmácias que funcionam 24h por dia são:
Dr. Entekhabi, Shahid Kolahdooz St., tel. 0098 21 22592263
13 of Aban, 7th Tir st., 0098 21 88849011-5
Red Crescente Halal Ahmak, Taleghani St., tel. 0098 21 88803876-9
Torfeh, Baharestan Ave., tel. 0098 21 77522562
Em regra os hospitais têm as suas próprias farmácias abertas ao público

Medicamentos - Embora se encontrem à venda a maior parte dos medicamentos, aconselha-se a quem viaje para o Irão, e esteja a seguir algum tipo de medicação, a trazer consigo os seus próprios medicamentos. Em alguns casos não há medicamentos ou a sua obtenção é demasiado complicada em caso de urgência, por exemplo bombas para asma, alguns tipos de insulina, para além de outros medicamentos específicos. Não é possível encontrar álcool à venda, mesmo para tratamento médico.


Condições climáticas
Durante o ano, o Irão goza de quatro estações bem definidas. O clima varia do Norte ao Sul do país. No Verão as temperaturas no Sul são muito elevadas; por outro lado, no Norte, durante o Inverno, as temperaturas podem ser extremamente baixas.

Moeda local e Sistema Bancário
A moeda local é o rial. É aconselhado aos turistas viajarem com suficientes meios financeiros.
O Banco oficial do Irão é o Banco Melli. O horário diário dos Bancos em Teerão é das 08:00 às 15:00 horas, excepto às Quintas-feiras que encerram às 11:00 horas. Na província os Bancos encerram, normalmente, às 12:30 horas.

Nas cidades é possível encontrar casas de câmbio com facilidade. É proibido trocar qualquer divisa nas ruas das cidades. Cartões de crédito não são aceites.


Correios
As estações de correio estão normalmente abertas entre as 08.00h e as 15.00h, Algumas encerram às 18.00h.
O envio da correspondência de Teerão para Lisboa deverá demorar entre 14 e 21 dias. Embora as cartas não sejam abertas, os pacotes que incluam livros ou revistas são e estas autoridades permitem-se censurar as fotografias que consideram inadequadas, seja por aposição de um autocolante sobre a fotografia ou riscando-a a preto. Em relação ao restante material susceptível de ser enviado pelo correio, tudo é controlado por estas autoridades.

Água
É aconselhável lavar e desinfectar a fruta e vegetais frescos. A água de Teerão pode ser bebida sem qualquer risco para a saúde. Na província é aconselhável beber água engarrafada.

Comunicações
Rede de Telecomunicações: A rede telefónica é razoável, mas por vezes há dificuldades em comunicar com o estrangeiro. O telemóvel é popular, mas dispendioso. Portugal tem roaming para o Irão com a Vodafone.

Outras informações
Recomendações especiais: 
- A importação de cassetes de vídeo, cassetes de música ocidental, CDs, bebidas alcoólicas e mesmo de algumas revistas consideradas indecentes pelas autoridades locais, é rigorosamente proibida.
É essencial seguir as regras religiosas fundamentais que são impostas pelo Governo.
O conhecimento mínimo de certas expressões de cortesia em persa, a fim de facilitar contactos com os iranianos, é aconselhável.
As mulheres, a partir da idade dos nove anos, deverão aparecer em público com a cabeça coberta por um lenço (roussari) que tape completamente o cabelo e usar trajes compridos de maneira a cobrir as formas do corpo. É permitido vestir calças, desde que se use algo por cima que cubra a silhueta. Desaconselha-se o uso de maquilhagem carregada. As restrições em matéria de vestuário foram reforçadas no Verão de 2004, 2005, 2006 e ainda mais em 2007.

As mulheres não devem fumar em público (cafés, restaurantes, etc.)

Os homens nunca devem apertar a mão de uma senhora e deverão sempre manter uma distância respeitável. O vestuário dos mesmos será sempre constituído por calças compridas.

No caso de serem convidados a opinar sobre a política do Irão, é aconselhável manter sempre uma atitude neutra, principalmente sobre temas como os Direitos do Homem, o governo iraniano e mesmo o Islão.

É conveniente adoptar uma disciplina particular em matéria de fotografia e filmagem. Quanto a pessoas, deverá pedir-se sempre autorização prévia para as fotografar ou filmar. Em relação a locais, deverá ter-se a maior atenção aos sinais de proibição (instalações governamentais e militares).

Finalmente, deve lembrar-se que os casais não ligados pelo matrimónio não são reconhecidos no Irão. Será, portanto, necessário observar as regras islâmicas, que não permitem a um homem e a uma mulher estarem publicamente em atitudes íntimas nem partilhar um quarto de hotel.

O Irão mantêm as penas tradicionais da sharia:
• Consumo de bebidas alcoólicas. Punido com vergastadas;
• Relações sexuais não legítimas. Os solteiros são punidos com vergastadas e os casados com pena de morte por apedrejamento;
• Falsas acusações de relações sexuais não legítimas. Punido com vergastadas;
• Furto. Punido com amputação de uma mão ( dependendo dos casos e dependendo da posição da vítima em relação ao roubo);
• Roubo. Punido com amputação ou com pena de morte se envolveu um homicídio;
• Apostasia. Punido com pena de morte;
• Adultério, sodomia, lesbianismo, proxenetismo, falsas acusações em relação a comportamentos sexuais, intoxicação, roubo e convulsões sociais. Punido com pena de morte.
O tráfico de droga pode ser punido com pena de morte (depende das circunstâncias e quantidades). As acusações deste tipo são muito fáceis e difíceis de contrariar. O consumo de droga é ilegal.

A Quinta-feira à tarde e a Sexta-feira são o fim de semana no Irão.

Durante o período do Ramadão dever-se-á respeitar a tradição muçulmana, evitando comer, beber ou fumar em público do nascer ao pôr do sol.

Contactos
Embaixada: nº 13, Rouzbeh Alley, Hedayat St., Darrous, Teerão
Tel. 0098 21 22764060 / 0098 21 22764061
0098 21 22543237 (Vistos)
0098 21 22582760 (Secretária do Embaixador)
Fax: 0098 21 22552668
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Notas:
Representação Diplomática: Embaixada de Portugal em Teerão

Fonte: http://www.secomunidades.pt/