Até à uns anos atrás era uma ilha habitada apenas por uma centena de pessoas e no entanto hoje está convertida num dos mais importantes centros de turismo internacional. Este excepcional destino caribenho oferece uma ampla oferta de possibilidades: praias paradisíacas, onde poderá descansar ao sol ou praticar o seu desporto preferido. Mágicas noites oferecer-lhe-à Cancún: espectáculos de Maríachis, restaurantes típicos e animadas discotecas. Se lhe interessam as culturas precolombianas, estará a um passo das mais importantes cidades Mayas. Deixe-se im-pressionar pela grandeza das ruínas, observe-se através das águas cristalinas e disfrute do calor e da cordialidade das suas gentes.

Um dos principais centros turísticos das Caraíbas Mexicanas, com uma grande infraestrutura hoteleira e clima que permite desfrutar da Natureza, praticar todo o tipo de actividades, para além de ser ponto de partida ideal para conhecer a antiga cultura maia através das fabulosas ruínas do Yucatán.

Óbidos é uma vila portuguesa da sub-região do Oeste, região Centro, fazendo parte da Região de Turismo do Oeste, com cerca de 3 300 habitantes.bp 310100901-W300

É sede de um município com 142,17 km² de área e 11 772 habitantes (2011), subdividido em 9 freguesias. O município é limitado a nordeste e leste pelo município das Caldas da Rainha, a sul pelo Bombarral, a sudoeste pela Lourinhã, a oeste por Peniche e a noroeste tem costa no oceano Atlântico.

Ao contrário do que se possa pensar, o nome Óbidos não deriva da parónima óbitos, mas sim do termo latino oppidum, significando «cidadela», «cidade fortificada». Nas suas proximidades ergue-se a povoação romana de Eburobrittium.

Ler mais...

Situado em pleno Oceano Atlântico, entre a Europa e a América do Norte, os Açores desenvolvem-se no paralelo de Lisboa, com as latitudes 39º 43’/36º 55’ N. É nos Açores, mais propriamente na Ilha do Pico, que se encontra o ponto de maior altitude de Portugal, com 2.351 metros.

Superfície: 2.333 km2 divididos por nove ilhas: Santa Maria (97,2 km2), São Miguel (746,8 km2), Terceira (402 km2), Graciosa (61,2 km2), São Jorge (245,8 km2), Pico (447,7 km2), Faial (173,1 km2), Flores (141,7 km2) e Corvo (17,1 km2).

População: Cerca de 204.000 habitantes.

Governo: Autónomo.

A presença histórica dos portugueses inicia-se em 1427, com a descoberta das ilhas de Santa Maria e de São Miguel. Durante os séculos XVI e XVII, o arquipélago torna-se, pela sua posição geográfica, um dos eixos de navegação entre a Europa, o Oriente e a América. Nesse período travam-se nos mares dos Açores importantes batalhas navais, enquanto as ilhas eram sujeitas ao ataque de corsários e piratas. Os séculos seguintes viram o desenvolvimento do arquipélago com a introdução de novas culturas agricolas, o fomento da pecuária e da pesca. Integrados desde sempre em Portugal, os Açores constituem uma Região Autónoma com Assembleia e Governo próprios.

Ler mais...

Évora, o casco histórico de Évora, melhor dizendo, foi reconhecido pela UNESCO como Património da Humanidade em 1986.

O que rodeia Évora não é muito animador em termos do edificado, mas o centro muralhado da cidade é de uma beleza urbanística rara e comovente pelo casario tradicional que traça as ruelas da cidade.

Há também a parte monumental, desde a Praça do Giraldo, às várias igrejas e ao ex-líbris da cidade o Templo Romano, popularmente reconhecido por Templo de Diana.

Ler mais...

Já conhecidas no séc. XIV, as ilhas da Madeira e Porto Santo, e as inabitadas Ilhas Selvagens e Desertas, constituem o arquipélago da Madeira que se encontrava deserto quando do seu redescobrimento por João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira, entre 1418 e 1420.
O povoamento da Madeira iniciar-se-ia em 1425, com a formação de capitanias, atribuídas primeiro aos seus "descobridores" e, mais tarde, a povoadores e servidores do Rei como recompensa de serviços prestados à Coroa ou à Ordem de Cristo. Pela mão do Infante D. Henrique, a cana-de-açucar seria introduzida na Madeira, e em 1452 é conhecida a sua primeira cultura.
A Madeira foi palco de uma forte presença inglesa desde o séc. XVIII até quase aos nossos dias, circunstância essa que influiu decisivamente no evento da faceta turística de que goza justamente. Após o 25 de Abril em 1974, a Madeira veio a adquirir o estatuto de Região Autónoma, dirigida por um Governo e uma Assembleia regionais, conhecendo um surto de desenvolvimento importante nas últimas décadas.

O arquipélago da Madeira encontra-se situado no Oceano Atlântico distando 500 km da costa africana e 1000 km do continente europeu, distância que, traduzida em minutos, representa 90 minutos de voo a partir da cidade de Lisboa.
A ilha da Madeira apresenta uma área de 741 km2, 57 km de comprimento e 22 km de largura. A sua posição geográfica privilegiada e a sua orografia montanhosa,
conferem à ilha da Madeira uma espantosa amenidade climática com temperaturas médias muito suaves que oscilam entre os 25° C no Verão e os 17° C no Inverno
aliadas a uma humidade moderada. Por influência da corrente quente do Golfo, a água do mar é igualmente muito temperada, apresentando médias no Verão de
22° C e no Inverno de 18° C.
Apesar de apresentar uma superfície pequena, a Madeira é rica em cenários majestosos e de rara beleza. Parta à descoberta dos recantos e encantos deste jardim flutuante!

Ler mais...

Subcategorias